terça-feira, 28 de julho de 2015

Avaliação da Campus Party Recife 2015



No último domingo, dia 26 de julho de 2015, chegou ao fim o #CPRecife4, mais precisamente as 10hrs da manhã quando foi desconectado a internet. A edição deste ano encerrou com muitas discussões e insatisfação de diversos campuseiros. Isto devido a um conjunto de falhas que ocorreram durante a organização desta edição. Mas nem tudo foi negativo nesta campus, por isso vamos elencar alguns pontos positivos e negativos dessa edição. 


Pontos negativos

  1. Entrada na Arena. Incontáveis os casos de pessoas que passaram 4, 5, 6 horas para conseguir sair da fila de credenciamento e ter acesso a arena. A fila que se formou era gigantesca e lenta, além de que diversas pessoas após sair da fila, quando acharam que estavam realmente livres dela, descobriram que sua credencial tinha problema e não era possível ser lida pelo sistema que dava acesso a areno, tendo que voltar para a área de credenciamento para pegar outra fila e enfim conseguir trocar sua credencial. Quando conseguia entrar na arena ai era mais simples, bastava entrar em outra fila para o Camping  e ainda tinha uma outra fila gigantesca para se conseguir cadastra o equipamento. 
  2. Entrada de Alimentos. Um das coisas mais comum nas edições da campus é a galera comprar pizza e fazer destas as suas principais refeições. Mas este ano tentaram barrar entrar entrar a entrada de comida dentro da arena. Motivo alegado? O contrato de exclusividade que eles fizeram com um restaurante que foi montado dentro da arena. O maior problema de tudo isso é que esse restaurante tinha preço exorbitantes em todos os seus serviços. O que não agradou em nada os campuseiros. 
  3. Brindes. Uma coisa que todos sentiram falta na #CPRecife4 foi dos brindes. A quantidade de brindes que é uma das famas da campus foi minima, pouquíssimas empresas estavam presente para a realização de sorteios e promoções.
  4. Falta de Cadeiras. Acho que este é o maior mistério da Campus. Simplesmente sumiram as cadeiras do evento. Sim sumiram. Diversas bancadas ainda no primeiro dia não possuiam mais cadeiras, e esse número só fez aumentar nos dias seguintes, o problema ainda foi agravado um pouco pelo fatos das pessoas começarem a tomar posse das que restavam, mesmo quando não estavam usando. Tinha gente amarrando as cadeiras com cadeados, fitas, outras que estava colocando as cadeiras viradas e com seus dispositivos por cima. 

Pontos Positivos

  1. Os Campuseiros. Se a #CPRecife4 não foi um completo desastre muito se deve aos próprios campuseiros. Os momentos de diversão que estes proporcionaram foi incrível. E acho que muito do sucesso de todas as edições da Campus Party é este. Não adiantaria ter a melhor edição em termos de organização se não fosse a boa vontade dos campuseiros de interagir e disseminar conhecimento.
  2. Os palestrantes. No geral o conjunto conteúdos apresentados nos palcos da Campus foi de grande proveito. Foram abordados os mais diversos temas para os mais variados públicos. Isso com certeza foi bem produzido pela organização. 
  3. Estruturas dos Banheiros. Os banheiros em geral estavam sempre limpos, os espaços para os chuveiros estavam bem estruturados. Parabéns para a organização, manter uma estrutura de banheiros não eh algo fácil, ainda mais quando se tem cerca de 4k pessoas utilizando essa estrutura. Uma observação deve ser feita, algumas pessoas ainda precisam aprender as regras minimas de convivência com espaços públicos, alguns engraçadinhos apenas entupiam os vasos sanitários com papel higiênico causando problemas desnecessários, mas mesmo assim a galera da limpeza estava lá para minimizar os estragos. 
  4. Startups, Palestras e Workshop's na Open Campus. Na área open Campus foi disponibilizado um espaço para as startups cadastradas e para alguns workshops e palestras, foi um espaço interessante e uma boa experiência para aqueles que foram visitar a área aberta da Campus Party, 
Um ponto que se tornou inconclusivo sobre esta edição da #CPRecife foi a conexão. Não utilizei mais do 3 horas da internet oferecida pela campus, isto porque eu estava mais atrás das palestras e outros conteúdos. Mas a opinião dos utilizadores da rede estava dividida, muitos alegaram que o serviço foi de péssima qualidade, outros que o serviço cumpriu o que prometeu e outros ainda que o serviço estava meio termo.  
E você que esteve lá o que achou desta edição da Campus? Compartilhe conosco. 

sexta-feira, 24 de julho de 2015

De Volta ...

Entrada da #CPRecife4
Depois de quase dois anos, resolvemos voltar com o blog. Nada mais justo do que fazer isso cobrindo um grande evento: A Campus Party Recife. Nossa pausa pode ser explicada pelo fatos de todos da equipe Compiladores de Devaneios terem sido sufucados por suas respectivas graduações. Agora que as coisas melhoraram pretendemos tocar para frente o projeto. 

Pudemos acompanhar a montagem da Campus e ver ela tomando forma durante a semana. A montagem dos palcos, dos espaços da Open Campus, do Sebrae,  até chegar na tão esperada quinta feira, quando os portões foram abertos e se oficializou o inicio da CPRecife.

Mas abrir os portões não foi sinal de que nós estavamos de fato na Campus, uma fila imensa se formou para a entrada e persistiu assim até a noite. Entrei na fila as 11hrs da manhã e permaneci na mesma até as 4 horas, quando de fato entrei pelos portões que davam acesso ao Camping. Por sorte consegui entrar num fila do credenciamento de maquinas que havia aberto no exato instante que entrei. Algumas pessoas as 23 horas ainda estavam na fila de credenciamento de máquinas. Se tem uma palavra que resumi bem esse primeiro dia de Campus é FILA. 

Mas tudo isso foi esquecido com a fantástica palestra do Prof. Dado Schneider. Intitulada de Muda 2.0 a palestra tem uma dinâmica unica. Durante 45 minutos ele apresentas slides ao som de uma fantástica trilha sonora, que vai dando ritmo a apresentação, mas ele não fala, fica mudo. Na segunda parte da palestra, ao qual ele fala, ele expõe relatos da sua experiência e amarra os detalhes da apresentação muda. 
Durante 1:30 ele aborda como tema central as mudanças de comportamento dos profissionais da década de 70 e até os atuais e fala sobre a complexa mistura de gerações a qual vivemos, onde não pode-se mais falar em gerações por Idade e sim pro Mentalidade. Sem duvida a palestra dele foi o ponto mais alto do primeiro dia de Campus.
Momento Depois a Campus volta a dar sinais que está tendo problemas, quando outra apresentação que era muito aguardada, simplesmente não acontece: A apresentação do primeiro cyborgue não ocorre no palco Terra, e até esse momento não se teve uma explicação oficial do motivo. 
Estamos no aguardo do que vem neste segundo dia de Campus, e em breve mais noticias no que acontece no planeta #CPRecife4. 

sábado, 1 de dezembro de 2012

1º Hardevino Contest ~ UFCG



Olá pessoal,

Aconteceu no último dia 23 na Universidade Federal de Campina Grande - UFCG, o primeiro Hardevino Contest, um evento com o intuito de familiarizar os estudantes dos cursos da área de tecnologia com o Arduíno.

Para quem não sabe, Arduino consiste numa plataforma de prototipagem eletrônica open source baseada em hardware e software fáceis de manipular. Então a ideia do uso do Arduíno é principalmente voltada para os iniciantes da área de eletrônica.

O evento foi composto de um minicurso sobre a utilização do Arduino e de seus cuidados de manipulação. Além disso, houve um espaço para atividades práticas para os iniciantes. Confira nas fotos a seguir:










sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Tutorial Photoshop: Isolamento de Cor



Olá pessoal,
Navegando pela net encontrei um tutorial sobre um efeito que é muito utilizado pelos amantes do photoshop, mas que nem todos sabem como é feito. Me refiro àquele efeito de isolar apenas um detalhe colorido da imagem, deixando todo o resto em preto-e-branco. E como achei este passo-a-passo feito pelo photoshop tutoriais muito bem explicado e simples de entender,  estou repassando para vocês, leitores do blog. Infelizmente nesse tutorial não é utilizada  a versão mais atual do editor de imagens da Adobe, mas os passos apresentados são os mesmos para qualquer versão do software.


Etapa 1:
Abra a imagem na qual você pretende fazer o isolamento de cor. Neste tutorial foi utilizada a imagem abaixo.




Etapa 2:
Vamos duplicar a nossa camada e renomeá-la para grayscale (assim não perdemos a camada com a imagem original, caso aconteça algum erro).



Etapa 3:
Com a camada grayscale selecionada pressione Ctrl+U para abrir as opções de Hue/Saturation e coloque a opção Saturation em -100 como na imagem abaixo


Etapa 4:
Agora que nossa imagem ficou totalmente em preto e branco, vamos usar a ferramenta Erase Toll para apagar o local no qual nós queremos que a cor deva aparecer. O que está acontecendo aqui é que estamos criando um “vazamento” na nossa camada grayscale consequentemente mostrando partes de nossa imagem original que ainda está colorida.



E assim temos o nosso efeito completo :) Aguardem os tutoriais feitos pela equipe do compilador para o photoshop e outros programas. Até mais!



domingo, 16 de setembro de 2012

Especial Ponto de Impacto Parte III: EOS - Os Olhos Dos Humanos Para a Terra



“Nada melhor do que fornecer munição para seu carrasco.”

Descrito no livro Ponto de Impacto como uma constelação de cinco satélites da NASA que examinam a Terra de várias formas como em mapeamento dos oceanos, análise das falhas geológicas, observação do degelo polar e localização de reservas de combustíveis fósseis entre outros. Na vida real não são tão diferente da história, com a diferença de que o sistema não foi utilizado para dar uma informação falsa de grande peso político, isto é, até onde nós sabemos.


O Sistema de Observação da Terra, ou Earth Observing System (EOS) é um programa da NASA que constitui numa série de satélites artificiais cujas missões e instrumentos científicos são designados para observação de longo alcance da superfície da Terra, bem como sua biosfera, atmosfera e seus oceanos. O primeiro satélite do programa foi lançado em 1997 e atualmente o EOS é formado por 22 satélites, pelo menos por enquanto, sendo cada um deles com um objetivo específico.

Apesar de cada satélite ter um objetivo específico, o Sistema de Observação da Terra tem como missão compartilhar com o público as imagens, histórias e descobertas sobre o clima e o ambiente que surgem a partir de pesquisas da NASA, incluindo suas missões por satélite, o campo de pesquisa e modelos climáticos. Como muitas das vezes os satélites do EOS percebem o impacto das ações humanas sobre nosso planeta, o EOS acaba nos fornecendo as evidências cruéis, e muitas delas até inevitáveis, sobre a destruição do nosso planeta, ou seja, a munição para os “carrascos” do planeta: os seres humanos.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Especial Ponto de Impacto Parte II: NRO - O Cérebro da Inteligência Americana.



“Quando houver mais de uma explicação, a mais simples em geral é a certa.”

A frase acima é dita pela agente da NRO Rachel Sexton, a protagonista da história. E é através desse lema aprendido em seus treinamentos na NRO que ela desvendará o mistério em volta do meteorito descoberto pela NASA. Mas afinal o que vem a ser a NRO?

Segundo o próprio Ponto de Impacto, a NRO (Nacional Reconnaissance Office, Escritório Nacional de Reconhecimento, em português), é localizada na Leesburg Highway, 14.225, um dos locais mais secretos do país e consiste em um complexo de quase 10 hectares estava majestosamente situado em um bosque de 28 hectares nos arredores de Washington, D.C., em Fairfax, no estado da Virgínia. A fachada do prédio era uma fortaleza de vidro espelhado, refletindo um batalhão de antenas de satélite, parabólicas e domos de radar espalhados pelo terreno em torno do prédio, duplicando, ao espelhá-los, o número já impressionante de dispositivos eletrônicos. Ainda segundo o livro, a NRO foi criada com o objetivo de garantir a superioridade global de informações dos Estados Unidos na paz ou na guerra.


O Escritório Nacional de Reconhecimento,ainda segundo a obra, tinha outras seis instalações nos Estados Unidos e empregava mais de 10 mil agentes e seus custos operacionais ultrapassavam a marca de 10 bilhões de dólares por ano. Em total segredo, o NRO havia construído e mantinha um arsenal impressionante de tecnologias de ponta para espionagem: interceptores eletrônicos de alcance global; satélites-espiões; chips de retransmissão não-detectáveis embutidos em produtos de telecomunicações; e até mesmo uma rede de reconhecimento naval conhecida como Classic Wizard, uma teia secreta de 1.456 hidrofones colocados no fundo do mar em diversos pontos do planeta para monitorar o movimento de navios em qualquer lugar da Terra. As tecnologias do NRO não apenas ajudavam os Estados Unidos a vencer conflitos militares, mas também forneciam, em tempos de paz, uma infinita quantidade de dados para agências como a CIA, a NSA e o Departamento de Defesa, ajudando-as a combater terroristas e a detectar crimes contra o meio ambiente, além de fornecer aos legisladores informações para que pudessem embasar suas decisões em uma grande quantidade de tópicos.

Fundada há cinquenta anos em resposta ao lançamento do Sputnik da antiga URSS, a NRO encontra-se dividida em gabinetes e departamentos com objetivos específicos como o Gabinete de Comunicação Corporativa (OCC) que lida com relações com a mídia, comunicação interna, e de alcance comunitário; o Escritório do Inspetor-Geral (OIG) que fornece uma supervisão independente de programas de NRO e atividades através de auditorias, inspeções e investigações; o Acesso à Informação e da Equipe de Lançamento (IART), responsável por responder ao Freedom of Information Act e Privacy Act, a inquéritos e liberações, em que consistem informações com a necessidade de proteger informações classificadas ou sensíveis ao abrigo do disposto isenção das leis e o Escritório de Contratos que controla todas as consultas externas para a realização de negócios com a NRO. A agência tem projetos importantes no monitoramento das regiões do mundo com os programas CORONA, Hexagon e Gambit e está sempre aperfeiçoando os seus projetos de monitoramento, suas tecnologias, e o seu pessoal, em especial, nas áreas de RH, de engenharia, e áreas afins. Mais informações sobre a instituição em: http://www.nro.gov/.

Veja também:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Laundry Detergent Coupons